Abismada

por Angélica Okamoto*

Assisti por indicação de não sei quem o filme Abismo do Medo.

O começo do filme dava toda a pinta que seria um suspense do bom, uma bonitona que curte esportes radicais e que tem outras amigas bonitonas com o mesmo gosto pela aventura, acaba perdendo o marido e a filha pequena num acidente de carro.

Um ano depois da tragédia, as amigas bonitonas resolvem festejar chamar a viúva bonitona para explorarem uma caverna com toda a segurança e experiência em coisas radicais que eu não vejo graça nenhuma até que acontece um desmoronamento e elas ficam presas na caverna e agora têm que achar uma saída e lutarem por suas vidas.

abismo-do-medoMas o poster do filme é um dos mais bacanudos de todos os tempos

Sabe aquele filme que o argumento é bom e você vê possibilidades de explorar as personagens, os segredos que cada uma guarda, a pressão de ter que achar uma saída e a escassez de recursos como água e comida criando assim um enredo cheio de intrigas que te prende no sofá?

É pois é… Até que alguém resolver cagar no filme e colocar dentro da caverna algum bicho bizarro meio humanóide que come gente.

Ahhh mas seu eu lembro quem foi que me indicou essa bomba….

*Angelica Okamoto, mais conhecida pela alcunha de Safada, tem seu próprio blog. Acontece que o Vida Ordinária – misteriosamente – resolveu parar de funcionar.  Daí o amigão aqui sugeriu que ela postasse o seu texto no meu blog até que o dela voltasse a viver.
 

Advertisements

Hey, você!

Olha pra lá!

olha_pra_la

…isso… mto bom… agora:

Olha pra cá!

olha_pra_ca

Ótimo! Mto obrigado. 

Se meu amigo fosse uma música…

Há uns dias eu e meu amigo Ricardo tivemos uma idéia: todo mês escrever um post em nossos blogs com um tema em comum. Falamos com a Safa e ela tb topou, claro.

O tema desse mês é “Se meu amigo fosse uma música…”. Decidimos não estipular regra alguma. Cada um pode escrever der na telha.

Então vamos lá:

Se meu amigo fosse uma música…

…o Marcos seria “Born to be wild”, do Steppenwolf. 
Pq? Não sei dizer ao certo. Acho que é pq qdo a gente tinha uns 15 ou 16 anos estávamos viciados em basquete e certo dia tivemos a idéia de filmar umas jogadas. No fundo da minha casa tinha uma tabela bem baixa e um aro mto resistente, que dava pra enterrar e ficar pendurado nele. Decidimos colocar um fundo musical ligando um som (era fita ainda naquela época) ao lado da filmadora. Sempre me pego lembrando de nossas “macaquices”, quando tentávamos imitar os jogadores da NBA . Numa dessas o Marcos escolheu colocar “Born to be Wild” pra ser a trilha sonora de suas jogadas. Então… deve ser por isso.

…o Diego seria “Simpathy for the devil”, dos Rolling Stones. 
Pq? A “Simpathy for the Devil” é uma música descolada e com mtas tendências de ritmos. O Diego sempre tá escutando algum som diferente e raramente ele fica preso muito tempo à uma banda. Os Rolling Stones estão sempre inovando seu som, seja nas letras ou nas percussões.

…o Ricardo seria “Date with the Night”, do Yeah Yeah Yeahs. 
Pq? Ah, tanto o Ricardo qto essa música são… digamos… fora do comum. A “Date with the Night” soa um pouco louca qdo a gente escuta pela primeira vez. O Ricardo eu tinha certeza que nao batia bem na primeira vez que eu conversei com ele. Mas tanto a música quanto Ricardo tornam-se extremamente divertidos qdo vc consegue entendê-los. “Date with the Night” e Ricardo são mto, mto, mto agitados e sua energia parece que não vai acabar nunca. 

dwtn_single_cover
Capa do single “Date With the Night”

…a Safa seria “Given to Fly”, do Pearl Jam. 
Pq? Não é só pq ela é a mais fanática fã desse grupo que eu vi em toda a minha vida, mas sim pq as duas são bem calmas. Só que a “Give to Fly” tem umas partes mais “heavy”, com guitarras mais pesadas e batidas fortes. A Safa tb é bem sussa, mas qdo precisa a mina se transforma numa headbanger vinda dos infernos.

… o Deixa seria “Losing my Religion”, do R.E.M 
Pq? Acho que esse som do R.E.M é uma das músicas mais tocadas em rádio de todos os tempos. Isso pq ela agrada todo mundo. Não importa o tipo de balada ou tipo de festa: se tocar “Losing my Religion” todo mundo (desde seu priminho pentelho até sua vó meio surda) vai curtir o sim. O Deixa tb é assim! Não existe e nem vai existir uma pessoa que não goste do dele.

… o Mali seria “I did it” do Dave Matthews Band. 
Pq? De todos meus amigos, o Mali é um dos que mais manja de música. DMB tem um som complexo e refinado, bem mais do que se parece. O Mali é é quieto e bem na dele, só que tem umas sacadas mto boas e bem engraçado, bem mais do que se parece.

… a Rubia seria “All I want” do Offspring. 
Pq? As duas são pequenininhas, mas são um tapa na oreia. Não! A Rubia não é violenta! Mas aquele tamanico dela esconde a força que ela tem, do mesmo jeito que a “All I want”.

… o Pavão seria “I’m the Warlus” dos Beatles. 
Pq? Putz… nao sei pq ao certo. Deve ser pq os dois são bem estranhos e engraçados. E muito mais complexos do que vc pode imaginar.

Peço desculpas pra o amigo que ficou de fora dessa lista. Não tive mais tempo pra colocar todo mundo que eu queria. Mas se mesmo assim quer saber qual música seria no meu ponto de vista, deixe um comentário.

Amigos

Esses dias estava pensando… Já notaram como são poucas as coisas em nossas vidas que podemos REALMENTE escolher?

Começamos pelo nosso nome. Se o cordão umbilical fosse como aqueles telefones feitos de barbante e latas de Pomarola, até poderíamos ter uma chance de “soprar” o nome que mais gostamos para nossas mães. Isso se a gente já nascesse falando, claro.

Quando crianças (e até parte da adolesência) nossas roupas também são impostas pelos nossos pais. Tá, tá… sei que existem pais e pais. Mas a grande maioria compra o que o ACHA que o filho quer usar. E os uniformes das escolas então? Tá pra existir um cara que fala: Não mãe! Pode deixar que hj eu vou colocar o uniforme pq ele é maneiro!

Estudamos e no final do 2º grau vamos tentar ingressar em uma Universidade. Abençoados são aqueles que conseguem, por vontade própria, escolherem o curso que desejam prestar. Feita e escolha, chega a hora do vestibular. Devido à insana concorrência somos obrigados a atirar pra tudo quanto é lado. E lá vamos nós de novo sendo escolhidos por uma instituição de ensino.

Ufa! Passamos! Estamos na Faculdade! Agora vamos atrás do primeiro estágio. Escolher? Nada disso. Novamente temos que ser escolhidos. E lá vai o primeiro bombardeio de currículo atrás da iniciação profissional.

Depois de muitas mesas de truco, cervejadas, festas e aulas de Antropologia, Comunicação Comparada, Mídia e Mercadologia nós finalmente nos formamos. E será que vamos ESCOLHER o primeiro emprego? Nananinanão. Lá se vai outro bombardeio de currículos atrás de um salário melhor do que de um estagiário.

Irmãos, pais, tios, primos. Isso, até onde eu sei, tb não se pode escolher. Simplesmente temos. Claro que podemos dar sorte de sermos grandes amigos qualquer parente (isso acontece comigo 🙂 )

Por nossas vidas passam escolas, roupas, faculdades, estágios, empregos. Mas são os amigos que sempre estão do nosso lado. Sabe pq? Pq estes sim nós podemos escolher. Se eles estiveram ao nosso lado pelo tempo que for, é pq houve um conscentimento de ambas partes. Ninguém impõe, fala ou sugere para vc ter amigos. Aí sim, simplesmente escolhemos.

Cada dia que passa vejo o quão sortudo eu sou vendo os amigos que Deus me deu. Algum deles estou vendo pouco, é verdade. Outros estão longe e há tempos não nos falamos. Mas não tem problema. Tenho certeza que cada vez que eu reencontrar um deles vou sentir que nossa amizade não mudou nada e vou poder contar com qualquer um deles SEMPRE que precisar. Afinal, amigo é pra essas coisas.

E o Marcos está de volta

Passou rápido pra cacete. Nem parece que ele ficou quase 3 meses em Portugal.

O brother Marcos está de volta ao Brasil. Um pouquinho mais gordo, é verdade. Mas agora com uma puuuuuuuuta experiência de vida e trabalho. Seja bem-vindo, irmão!

Sábado – 06 de Agosto.

Como eu já escrevi, o Marcos estava chegando em Assis para armarmos uma festinha de chegada. Por volta das 13h30 o Renato já apareceu em casa. 

Olha, tem duas Bohemias aqui! Pq nao bebemos esperando o Marcos chegar? – falei para o Renato.

É óbvio que meia hora depois saímos pra comprar mais cerveja. Quando era 16h fomos para uma padaria na V. Xavier assitir Corinthians x S. Caetano. 

Depois de ver um dos piores jogos do Timão no ano (perdemos de 2×0 para o Azulão), eu e o Renato resolvemos afogar as mágoas bebendo várias saideras.

Sei lá que horas eu estava em casa, caido na cama tentando juntar forças para ir à casa do Marcos. O churrascão já estava comendo solto. E eu lá, deitado.

Tomei coragem e depois tomei um banho. Tomei um copo de agua e chegando no Marcos…. TOMEI mas algumas breja, pq ninguém é de ferro!

Estavam lá Renato e Débora, Berga e Dani, Pipolo e Camila, Luisa, Marcos, Alemão, Eduardo e Mariana. Ficamos conversando (e cantando tb…) até umas 2h da manhã. Foi quando decidimos (só eu e o Marcos) ir ao Santa Felicidade.

Bom…. lá no Santa estava legal, apesar de eu não lembrar de muita coisa. As brejas durante o dia todo bateram forte e lá só precisei tomar algumas para manter o grau.

Domingo – 07 de Agosto

No outro dia acordei com uma puuuuuuta ressaca (ah, vá!). Mas deu umas 18h o Marcos chegou em casa com mais 12 garrafas. Eu, ele, Renato e Berga demos fim nelas. Depois eu e o Marcos ainda fomos ao Paulu’s e Costela.

Meia-noite estava pegando o ônibus de volta à SP. 

berga_ren_pip_eu_churasmarcosBergonso, Renato, Pipolo e eu – casa do Marcos

berg_ren_mar_pip_churrasmarcosBergonso, Renato, Marcos e Pipolo – casa do Marcos.

Vai que é sua, Marcão!

Calma, muita calma. Não mudei de time e muito menos me referi ao arqueiro do Palmeiras! Looooonge disso.

Estou falando do meu “amigo-irmão-parceiro” Marcos Ceciliato Mattioli. Depois de estar com um pé fora de sua atual empresa, ele recebeu da mesma uma proposta irrecusável: trabalhar num projeto em Lisboa, Portugal. Acertadamente (na minha opinião) ele aceitou o desafio e hoje partiu para capital portuguesa.

Boa sorte, brother! 

eu_marcos_diegoEu, Marcos e Diego na Liquid Lounge em SP

Fotos

Essa foto foi tirada em Julho do ano passado. Estávamos fazendo um churrasquinho na casa do Berga. 

churras_berga-1Eu, Berga, Lincoln, Pipolo, Pet, Rodriguinho e Renato. 

Essa outra foi tirada na casa do Diego. 

pedrao_diego_sel_casadiego-1Pedrão, Diego e eu