Muitas coisas!

Putz… tenho um monte de coisa pra escrever, mas estou sem tempo!!! 

Prometo que em breve eu vou atualizar esse blog decentemente. 

Beijos e abraços!

Advertisements

12º post – Londres

EITA CORRERIA DA PORRA!

Sem duvida, ontem foi o dia mais correria desde quando eu e o Fabrizio procuravamos uma casa pra morar. Acho que nunca peguei tantas conducoes diferentes na minha vida.

Precisava abrir uma conta num banco daqui. Fiquei sabendo que se vc tem uma conta com uma grana nela e’ mais facil conseguir a extensao do visto. So que para abrir a bendita conta precisava de um comprovante de residencia. “O contrato da nossa casa!”, pensei. Acordei as 8h e fui encontrar o Juninho (cara de quem a gente aluga a casa) la’ no Bar o Luis, na Oxford St. Peguei com ele o contrato levei para o banco (Nat West) para tentar abrir uma conta. Nao aceitaram o contrato de aluguel. Disseram que precisavam de uma conta (luz, agua, gas ou council tax). Blz…

Dai lembrei que eu tinha que preencher um formulario para levar no HO (Home Office). E nesse formulario tinha que constar a minha frequencia na minha primeira escola aqui, assim como o carimbo autenticando isso. Sai de Oxford e vim aqui para Roehampton para pegar esses dados. Enquanto esperava o preenchimento desses dados vim aqui pra biblioteca e fiz os dois posts anteriores a esse.
Pronto! Peguei o dados e o carimbo da escola!

Caralho, o Banco!

Lembrei que eu tinha que pegar um extrato da minha conta para provar para o HO que tinha uma graninha no Brasil. Fui ate’ Bank e conversei com o gerente do Banco do Brasil. Minha conta tinha um saldo muito baixo. Liguei para meus pais para eles eles me darem uma forca pra mim. ” Mas vc vai ter que voltar aqui amanha par apoder pegar a carta do banco e o seu extrato” me disse o gerente. Blz…

Sai do banco e liguei para o Juninho. “Vamos la’ para Elephant and Castle que eu tenho uma conta que vc pode usar como comprovante de residencia!!!” ele disse. Deu 5 minutos e ele estava em Bank com a moto e capacete na mao: “Vem! Vamo logo!!”. Bom… digamos que a viagem foi……. radical. O cara ia ziguezagueando pelos onibus e carros e tudo que tinha pela frente. Cheguei em casa xingando ele de tudo quanto e’ nome. Peguei a conta e voltei para o Banco na Oxford.

Cheguei la’ e eles recusaram a conta. ” A conta nao esta no seu nome” – me falaram. Fiquei muito puto. Bom… essa historia e’ meio complicada. Depois eu conto melhor o que aconteceu.

Levei meu formulario para minha atual escola (em Convent Garden). O secretario (um bicha MUITO sem educacao e mal-humorado) viu e disse que estava tudo OK. “Thanks a lot”, falei e sai fora.

Estava ficando tarde e decidi ir embora. Peguei mais dois onibus e estava em casa.

Total de viagens: 13 ( onze de onibus, uma de trem e uma de moto )

Foi isso.

Agora sao exatemente 15h37. Hj de noite estou indo para o HO. Vou dormir na fila de espera para ser um dos primeiros a serem atendidos. E’ que amanha eu trabalho as 17h e tenho que sair do HO la’ pelas 15h, 15h30.