Edinburgo – Parte II

Quarta, 27 de Agosto de 2008

Acordei cedo e fui conhecer o Castelo de Edinburgo. Paguei 15 libras pela entrada + o audio guide. Apesar do preço um pouco salgado, vale muito a pena! Tem muita coisa pra ver la dentro: capela, museus e até um memorial de guerra. Para a minha surpresa o ciclista britânico Chris Roy, que ganhou 3 medalhas de ouro nas Olimpiadas de Pequim, estava lá dando uma entrevista coletiva. Rodeado por fotógrafos e jornalistas, Roy mostrava orgulhosamente suas medalhas douradas.

Saí do castelo e dei umas voltas pelas ruas da cidade. Almocei e bebi uma Guinness num pub local. Passei pela St. Andrew’s Square, St. James Mall, Royal Mile e St. Giles Cathedral. Na volta pra casa passei no Tesco e comprei um vinho e algumas Stella Artois.

A noite fui dar uma volta com o Rafael. Passamos por uma praça perto da Universidade de Edinburgo. Haviam umas tendas montadas nesse praça e nelas haviam alguns bares. Tomamos uma Stella e fomos para outro pub.

No caminho do outro pub passamos pela rua que aparece bem no começo do filme Trainspotting. Paramos num pub ali perto e bebemos mais umas 3 ou 4 Stella. Voltamos pra casa por volta da 1h30.

B7WJ1JMark Renton (Ewan McGregor) e uma galera do barulho aprontando altas confusões pelas ruas de Edinburgo

Advertisements

Edinburgo – Parte I

Terça, 26 de Agosto de 2008

Não havia ônibus direto de Liverpool até Endinburgo, entao tive que parar em Manchester e pegar outro ônibus. A viagem, apesar de ter levado quase 12 horas, passou muito rápido. Pensei muito nos lugares que havia passado e nas pessoas que havia conhecido. É claro que também pensei mta gente que estava aqui no Brasil e como essas pessoas estavam fazendo falta pra mim.

Ao chegar em Edinburgo peguei um taxi até a casa do Rafael, que é irmão de um dos meus melhores amigos, o Renato. Ele morava em um apartamento muito legal e bem localizado. Sua flatmate, a Bri (americana), foi extremamente simpática e me tratou muito bem tb.

O Rafael já me esperava com uns vinhos, queijos e outros aperitivos. Tinha até um ovo cozido à milanesa que, segundo o Rafael, é uma comida típica de lá. Ficamos comendo e bebendo até umas 21h30, quando decidimos sair pra dar uma volta.

Fomos para o centro e paramos em um pub. Lá bebemos duas Tennent’s, cerveja fabricada em Glasgow. De lá fomos para uma baladinha chamada “Open Lounge”, mas estava muito vazia. Bebemos uma “Redstripe” e fomos embora.

redstripeHein? “Brewed in Jamaica”? =S