Trampo

Meu…. acho que desde que não trabalhava assim desde que eu lavava prato em Londres. Tá foda, tá foda. 

Por falar em Londres…

Olha o que eu achei aqui! Fotos dos meu camaradas que conheci na Inglaterra. 

eu_adriano_londresEu e o Adriano

galera_londresThiago, Adriano, eu e Vander

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!

Essa porcaria não quer mais deixar comentários!!! 

Em breve estarei providenciando um outro blog, que dê para comentar. Lógico. 

No mais, bom…. Voltei a trabalhar no Consulado da Coréia. Ah! Tb estou dando aula! Nas quintas-feiras eu dou aula de webdesign no Colégio Técnico Oswaldo Cruz. 

Acho que é isso. 

Té mais.

Procura-se emprego

Lavo, passo, costuro e cozinho. Ótimas referências. 

Brincadeiras à parte, gostaria de pedir uma força à vocês. Quem sou ber de alguma possível vaga de emprego na minha área, por favor me avise. Meu currículo/portfólio está disponível em: 

www.multicomn.com.br/anselmo 

O que acontece? 

Alguém pode me dizer o que está acontecendo com o Coringão? Não vou ficar escrevendo sobre o time aqui pq já faço isso no Corneta Esportiva. Eu só queria uma opinião de vocês. 

É isso.

Trampo

Desculpa não ter avisado ninguém, mas não tive tempo de avisar que nessa segunda-feira eu comecei a trampar.

Estou na Kotra – Divisão Comercial do Consulado da Coréia. Fiquei sabendo da vaga através de uma amiga da Renata, a Marina.

A Kotra faz pesquisas de mercado para empresas coreanas que querem exportar seus produtos para o Brasil.

Meu contrato é temporário e vence dia 10 de maio. Depois disso iremos decidir se continuo por lá ou não.
Sei que esse trabalho NÃO TEM NADA A VER com o que eu já fiz até agora, mas até agora não apareceu outra oportunidade. Além do que o escritório é perto de casa.

MUITO obrigado pra quem me ajudou. Pode ser que a gente vai ter que se falar em breve novamente…

Mudando o assunto

Vejam o texto de estréia do Breacos:

Pacote Laranja – O Breacos apresenta 5 novas contratações para buscar o Tri da Gérson.

escrito por Renato Rocha (supervisão de Daniel “Galeano” Thompson)

Finalmente um texto que interessa no site da Atlética. O Breacos vem renovado para mais um ano de campeonatos casperianos. No início deste ano, a diretoria breaqueira contratou nada menos que cinco jogadores para reforçar o esquadrão laranja, que no ano passado ganhou a Copa Gérson e a Copa Cásper.

Cassius, Armando, Alê, Renato Karam, Rodrigo Jatene, Rochinha e Adriano “Jordi” ganharam a companhia de cinco companheiros. Velhos rivais, velhos companheiros ou velhos sonhos agora estão no time que mais títulos faturou em campeonatos organizados pela AAA Jesse Owens. Foram duas Copas Gérson, uma Copa Mané Garrincha e uma Copa Cásper.

A primeira contratação foi a de Tarian Chaud (ex-Athletic, ex-Kichute e ex-Aerokem) ainda no ano passado, mas o “Turco” ainda não poderá jogar, foi chamado para uma operação secreta na Espanha e só deve voltar no final de junho. Informações sigilosas dizem que será num trem.

A volta de Anselmo da Inglaterra, após temporada no Arsenal (e lá ele jogava na linha) deixará muito atacante irritado. O ótimo goleiro está em forma e defenderá tudo e o impossível como sempre fez. Apesar da boa forma, ele partipará de um amigável rodízio com o Cassius.

Diego Zanotti (ex-Lixo, ex-Ursinhos e ex- um monte de time) será o ponto de equilíbrio na frente e promete muita raça e empenho nos jogos com a camisa laranja.

Fernando Gavini (ex-Lixo e ex-MCBS) é talvez a contratação mais polêmica da história breaqueira, afinal ele comandava o maior arqui-rival que o Breacos já teve, o Lixo Frito. Mas, Gavini afirmou quem vem para somar e jogar entre amigos. Gavini é um excelente reforço no pós-jogo, afinal o Breacos para a temporada perdeu André Cardoso.

Daniel “Galeano” Thompson vem muito feliz para a nova equipe. “Estou entre amigos e os adversários vão babar em cima de gente. Isso é bom, assim posso bater ainda mais” , comentou um tranqüilo jogador na festa de apresentação. Assim, como Gavini, Daniel é mais um reforço para o pós-jogo.

Com esta nova formação, o Breacos reedita também a base da Atlética de 1999, que realizou os primeiros torneios casperianos (até este ano a bem sucedida Liga Independente de Futebol, era a responsável pelos torneios). Galeano, Gavini, Armando e Renato Karam eram da gestão que comandou a Atlética durante 1999 e 2000.

Trinta anos depois da Laranja Mecânica, o Breacos apresenta sua Laranja Bêbada. Com amigos, companheiros, bebuns ou jogadores, não importa, a máquina laranja vem pra ganhar novamente e bebemorar depois.

———————-

É isso aí.

Beijos e abraços!

Sel

Tudo muda, ate’ bermuda.

Bom, de novo estou aqui pra falar muuuuuitas coisas. Here we go….

Como vc’s ja’ devem ter percebido depois que eu comecei a trampar na cozinha do Cactus Blue nao tive mais chances de sair de la’. Foi o que um dos garcons me disse: Uma vez que eles gostam de vc la’, e’ muito dificil sair.. Foi o que aconteceu.

No dia 01/09 o Fabrizio me ligou dizendo que vagou um trampo de kitchen porter (lava-pratos) la’ no restaurante que ele trampa, o Balls Brothers. Dia 02/09 fui conversar com e gerente de la’. Ele me disse que eles precisavam de alguem para comecar imediatamente. Disse que nao podia largar o Cactus na mao e precisava dar o aviso que eu ia sari de la’ com no minimo uma semana de antecedencia.

Resumindo: do dia 02/09 ao 09/09 trabalhei no DOIS lugares ao mesmo tempo. Entrava no Balls Brothers as 8h30 e saia 16h. Depois ia correndo para o Cactus, onde eu pegava das 17h as 0h30. O foda e’ que os dois trampos sao MUITO pesados e o que ja’ era de se esperar aconteceu:

Breakdown.

Era quarta-feira dia 03/09. Ja’ vinha trabalhando desde o ultimo sabado e estava muito cansado. De manha o trampo no Balls Brothers foi pauleira mas o pior estava por chegar. Parecia que ia ser outra noite calma no Cactus. Pois e’, PARECIA. Nao sei o que deu naquele dia que parece que TODO MUNDO EM LONDRES resolveu ir para aquele lugar.

Acho que tinha umas duas festas rolando la’ em cima. Pratos e mais pratos de comida subindo e depois voltando todos sujos para eu lavar. O pior que depois que eu peguei um pouco de pratica la’ na cozinha tb fiquei encarregado das sobremesas. Final de noite e maquininha de pedidos nao para de imprimir as fucking deserts: Chocolate Founde, Banana Perfiat, Cheese cake, Ice Cream, etc… E o elevador nao parava de mandar parava de mandar pratos sujos.

A cozinha estava uma zona. Pratos e panelas pra tudo quanto e’ canto. A situacao estava desesperadora. Mesmo se tivesse uns 3 kitchen porters um ia olhar pra cara do outro e dizer: Caraio! Fodeu.Foi quando eu parei e pensei: Vou mandar tudo isso a merda e voltar para o Brasil. Fodam-se todos vc’s!!!. So’ que dai eu lembrei que eu tinha mandado meu passaporte para o Home Office pq precisei tirar a carteira de motorista daqui.

 

Droga… nao tem como eu voltar agora… Entao vou largar tudo isso aqui do jeito que ta’. Vou sumir daqui. Nao… nao posso fazer isso com os caras da cozinha… eles nao tem culpa disso…

O pior e’ que estava muito cansado, ja’ que estava trampando desde as 8h30. Meu corpo noa tinha mais forcas. Parecia que eu estava em slow motion e todo o mundo em minha volta andava em fast foward. Cheguei ate’ a esborcar um choro que foi cortado por um garcon que entrou na conzinha para, GRACAS A DEUS, me dar uma ajuda. Se nao fosse o Paul eu iria sair daquela cozinha umas 3h da manha.

Bom… no final das contas consegui terminar tudo a 1h. Cheguei em casa as 2h e ja’ estava de pe’ as 7h30 pra comecar o outro dia.

Recuperando forcas.

Na quinta fui trabalhar MOIDO. So’ de pensar que eu tinha que voltar para a cozinha do Cactus me dava arrepios. Foi quando eu tive uma ideia. Liguei para o Jimmy (chefe da cozinha) e disse a ele que estava doente e nao ia trabalhar aquela noite. Ele disse que tudo bem. Sai do Balls Brothers e fui pra casa descansar.

Gracas a Deus minha folga no Cactus seria na sexta, entao consegui ficar duas noites sem trabalhar. So’ que sabado e domingo nao tive folga e la’ estava eu de volta ao Cactus Blue.

Segunda feira foi meu ultimo dia nos dois empregos. Bom… foi ‘naquelas’. Nesse mesmo dia o Angelo Nicolatos (gerente do Cactus) me fez uma proposta tentadora: Trabalhar de bar back nas sextas e sabados. Disse a ele que algumas sextas a noite eu teria que trabalhar no Balls, mas ele disse que nao tinha problema. Dai nao deu outra, tive que aceitar.

Final de contas.

Agora estou trampando de segunda a sexta no Balls Brothers (o rest. nao abre de final de semana!), das 8h30 as 4h30 e dois ou tres dias da semana eu faco o turno da noite, que e’ das 18h30 nas 22h. No Cactus Blue pego de sexta (quando nao estou no Balls) e sabado das 17h as 1h, 1h30.
Domingo estou de folga.

Nao sei se vou aguentar esse ritmo por muito tempo. Pode ate’ ser que eu me acostume, nao sei. So’ sei que agora meu passaporte ja’ chegou e se eu tiver outro “Breakdown” daqueles volto para o Brasil na hora.

E’ isso.

Espero que vc’s estejam bem.

Ah! Essa foto foi na despedida do Ricardo ha’ muuuuuuito tempo atras.

Fui.

dsc013361

“They thing we use batteries”

Estou muito cansado. Nas ultimas duas semanas eu trabalhei 12h por dia.

Como o movimento do bar caiu um pouco, nos ultimos dias tenho trabalhado no restaurante. Chego la’ as 9h e saio as 23h. Das 9h as 17h fico fazendo limpeza. “Limpeza” o fiofo’ da vo’! Praticamente todos os dias chega entrega de bebidas eu QUEM tem que carrega-las para o estoque LA’ em cima (3º andar)? Eu, e’ claro. Ontem carreguei umas 35 caixas de cerveja ( 5 de Fosters, 5 de Michelob, umas 10 de Beck’s, 5 de Kronenbourg e umas 10 de Grolsh). Fora os vinhos: 10 caixas de Concha y Toro, 10 de Pinot Grigio e umas 5 de outro que nao lembro no nome. Minha costas e’ que estao “A-D-O-R-A-N-D-O” esse trabalho.
Meu break e’ das 17h as 19h quando eu volto para ajudar os garcons. Ultimamente esta’ dando MUITO moviemento no restaurante e nao tenho tempo nem pra beber um copo d’agua.

O pessoal que trabalha comigo ate’ que sao legais. O Ivan (do Caribe), Kutgim ( de Kosovo) e o Jeremy (da Africa do Sul) sao os mais gente fina. Agora, tem uma francesa chamada Leslie que e’ um CU DO TAMANHO DA LONDON EYE !!! OOOOOOOOOOOOOOO menina INSUPORTAVEL!!!!!!!! Pior que e a filha da puta e’ muito bonita. Mas a beleza e’ proporcional a chatice. Nunca vi uma pessoa tao mal humorada e chata.

Mas um dos caras mais legais que eu conheci aqui ate’ agora foi o Carlos (do Mexico). Trabalhamos juntos no restaurante e temos a mesma funcao: “Bus Boy”. Ele ensinou muitas coisas e deu varias dicas sobre o nosso trampo. Alias, a frase-titulo desse post e’ dele. Ele falou isso um dia que estava a MAIOR correria no restaurante e os garcons nao paravam de nos mandar fazer isso e fazer aquilo.

Hj consegui uma “folga” durante o dia e volto a pegar no batente as 19h.

Bom, e’ isso.

Beijos abracos pra TODOS vc’s.

Sel.

london-eye-sunset

14º post – Londres

Come out and Work

Vou escrever logo que eu to num cyber cafe e o meu tempo ta’ acabando.

Essa semana ta’ foda. Estou trampando pra caramba! Os caras do restaurante pensam que a gente e’ escravo! Juro que tem horas que da’ vontade de mandar todo mundo pra PQP e voltar para o Brasil.

Ai!!! O tempo acab…